34820023

O Chile através de uma Fisheye

Ganhei a Fisheye no. 2 de presente no Natal passado. Não estava tão certa de que era isso que eu queria, fiquei entre a Fisheye e uma Fuji Instax, mas (ainda bem!), fui convencida a ficar com a primeira opção.

Logo no primeiro filme, vi que fiz a escolha certa (por ora, uma Instax ainda está nos planos). As fotos ficaram muito divertidas, todos os frames saíram e o resultado foi incrível. Na hora de viajar, coloquei um filme slide no brinquedo novo e lá fomos nós para Santiago.

Confesso que deixei a câmera um pouco de lado. O Chile é muito fotografável e como eu tinha levado a XS com uma 18-135mm foi difícil não querer fotografar tudo com ela. Levei a Fisheye comigo todos os dias, mas acabei não lembrando dela sempre – e não consigo me perdoar por isso.

Mesmo assim, tirei algumas fotos e o resultado ficou lindo demais. O processo cruzado realçou ainda mais as cores e o sol forte que está presente todos os dias de janeiro no país acabaram colaborando com o ISO 100 do filme x-pro da Lomography. Foi a primeira vez que viajei de verdade com uma analógica, e pretendo fazer isso cada vez mais – já tinha levado para a praia e fotografei em São Paulo quando comprei a Diana, mas dessa vez a experiência era diferente. Um país diferente!

As fotos!

DANIELE01-R1-16-17

O moai em Viña del Mar.

DANIELE01-R1-20-21

Plaza de Armas.
DANIELE01-R1-21-22

Plaza de Armas.

DANIELE01-R1-22-23

La Moneda

34820023

34820026

Em frente à Chascona.

34820029

Feira de antiguidades na Plaza Peru, em Las Condes.

34820030

Las Condes

34820035

Os Andes!

Fotos a parte, o Vale Central é um lugar maravilhoso, uma viagem que vale muito a pena, em que se come e bebe muito bem. ;)