Revelação: AgfaPhoto Vista Plus 400

Meses sem postagem, meses sem revelar nada. De uma só vez, revelei três filmes, e ainda tenho dois para terminar. Nesse meio tempo, muitos filmes de Instax Mini foram queimados, só pra não passar em branco. ;)

O primeiro que eu gostaria de mostrar, por ordem cronológica, é o AgfaPhoto Vista Plus ISO 400. Comprei esse filme em Barcelona, então ele não está ileso de algumas passagens pelo raio-X de aeroportos. Também acho que errei na escolha da câmera para utilizá-lo pela primeira vez. Fui com a Olympus Trip, uma câmera que não permite total controle de exposição e foco. Apesar de gostar muito dela, acho que deveria ter usado uma opção mais precisa.

Dito isso, gostei das cores e do desempenho com pouca luz, mas não achei nada de excepcional. Na seleção de filmes 400, o Superia X-Tra da Fuji ainda é meu favorito, por motivos de: mostro as fotos nos próximo post. Ainda assim, quero comprar esse filme de novo e testar mais uma vez.

Vamos às fotos! São momentos aleatoriamente bons de abril de 2014.

DANIELE01-R1-30-7 DANIELE01-R1-22-15 DANIELE01-R1-21-16

Boas cores. ;)

Boas cores. ;)

DANIELE01-R1-19-18 DANIELE01-R1-18-19 DANIELE01-R1-14-23 DANIELE01-R1-13-24 DANIELE01-R1-12-25

Essa ficou bem escura, mas culpo mais a câmera do que o filme, que fotometrou com a janela atrás.

Essa ficou bem escura, mas culpo mais a câmera do que o filme, que fotometrou com a janela atrás.

DANIELE01-R1-09-28 DANIELE01-R1-05-32 DANIELE01-R1-04-33

Aquela última foto, pra acabar o filme.

Aquela última foto, pra acabar o filme.

Porto, Barcelona e Tarragona: Lomography 800

Engraçado. No dia em que eu peguei as fotos reveladas, minha decepção foi muito grande. Mesmo sabendo que o resultado seria imprevisível, eu queria mais. Pensei que deveria ter fotografado mais, que deveria ter variado a câmera, que deveria ter revelado as fotos lá mesmo para fugir dos inúmeros scanners ao longo do caminho.

No entanto, quanto mais o tempo passa, mais a decepção se dissipa e eu consigo ser menos exigente em relação às fotos que fiz na viagem. Revejo o conteúdo e consigo ser mais nostálgica em relação aos momentos incríveis e menos chata em relação a um efeito que muita gente gasta Instagram para obter.

Finalmente, resolvi que estava na hora de compartilhar as fotos com do Lomography 800, o filme que estourou tanto em grãos que acabou até atrapalhando, ao invés de embelezar. Mesmo assim, acho que valeu o resultado. Nessa primeira parte, o filme queimado na cidade do Porto, em Barcelona e na linda Tarragona – cidade romana, com campos arqueológicos bem conservados e cantinhos pra lá de charmosos. Vale demais a visita! Pra saber um pouco mais sobre ela (e ver fotos lindas), confere esse link aqui ó!

A câmera, de novo, é a Canon AT-1.

342937DANIELE3-R1-28-9

Porto

342937DANIELE3-R1-31-6

Porto

342937DANIELE3-R1-32-5

Capelas do Porto e seus azulejos tradicionais. Essa foto ficou escura, com as manchas do Raio-X, mas gostei mesmo assim.

342937DANIELE3-R1-33-4

Um dos poucos momentos de sol no inverno do Porto.

342937DANIELE3-R1-27-10

Casa Batlló, um dos lugares mais fantásticos de Barcelona – especialmente pra quem é fã de Castelo Rá Tim Bum, rs.

342937DANIELE3-R1-23-14

Barcelona

342937DANIELE3-R1-21-16

Nessa praça, no domingo era uma feira de Numismática. Apenas. Fiquei horas esperando o marido ver uma a uma… E voltar… E passar de novo…

342937DANIELE3-R1-12-25

Foco mandou beijos, né Daniele? Mas fica o registro de um dos lugares mais impressionantes da vida.

342937DANIELE3-R1-18-19

O Arco do Triunfo de Barcelona.

342937DANIELE3-R1-15-22

Lugar bonito. <3

342937DANIELE3-R1-06-31

Tarragona e suas casas e prédios construídos na muralha romana.

342937DANIELE3-R1-03-34

Uma das maiores cidades romanas da época.

342937DANIELE3-R1-01-36

Tarragona.

342937DANIELE3-R1-00-37

E é isso. Cada vez que eu olho, gosto mais. Interessante isso. ;)

Mas, antes mesmo do último post dessa série da viagem (ainda falta a cidade de Girona), minha conclusão já se estabeleceu: pode ser meu transtorno obsessivo compulsivo falando, mas o mesmo filme e a mesma câmera para uma viagem toda, ou para cada cidade, se mostrou necessário pra ter uma unidade melhor. Fiquei um pouco transtornada com fotos em P&B, fotos em 400, fotos em 800… Queria ter, pelo menos, um filme pra cada cidade, pra ter a mesma “textura”, sabe? Pode ser neurose, ok… Mas, na minha cabeça, faz todo o sentido, e eu errei feio, errei rude.