Filme puxado: X-Pro Lomography ISO 200 para 400

Puxar o filme é algo que eu não faço desde os tempos da faculdade. Ou melhor, da primeira faculdade – lá em 2003, quando entrei em Jornalismo (e fiquei um ano e meio, o suficiente para fazer três matérias lindas de fotografia, rs).
De lá pra cá, tinha até esquecido dessa técnica.

Resumidamente, a gente engana a máquina para que ela faça a fotometria como se estivesse com o ISO desejado e não o do filme. Mas é sempre importante avisar isso no laboratório, pois o processo de revelação deve ser feito com o ISO utilizado.

Para esse teste, eu usei a Canon EOS 3000n, porque ela me dá um poder maior de controle sobre fotometria, foco e enquadramento. O filme utilizado foi um Lomography X-Pro ISO 200 que eu puxei para 400. Além disso, ainda revelei em processo cruzado.

Amei o resultado! <3

DANIELE42-R1-00-1

DANIELE42-R1-03-4

DANIELE42-R1-06-7

DANIELE42-R1-07-8

DANIELE42-R1-04-5

DANIELE42-R1-09-10

DANIELE42-R1-10-11

DANIELE42-R1-17-18

E aí, o que acharam? ;)

 

 

Câmera: Canon AT-1

Demorei para aparecer de novo. Tenho trabalhado (e fotografado) bastante, então, isso não é ruim. Estou com um filme pra pegar, um para revelar e três câmeras com filmes! Uma delas é a que eu venho mostrar hoje, o grande achado do coração. <3

Cameras-6

Eu já tinha falado aqui sobre a Canon AE-1, e como eu queria uma dessas. Nunca nem tinha pensado na “prima pobre“, o modelo similar, mas sem modo automático. Eis que ela aparece na minha frente, numa bela sexta-feira ensolarada: a AT-1. Existem alguns poréns sobre este encontro, mas isso eu vou discutir outro dia e em outro lugar (em breve!).

A grande questão é: achei!

Cameras-7

Como esperado, ela estava bem suja, no canto de um armário cheio de câmeras esperando por seus donos. Dei uma limpada, comprei bateria e comecei a fotografar. Ainda estou devagar e faltam alguns frames, então, outro dia eu trago o resultado.

Mas essa câmera é amor puro, minha gente! Ela foi fabricada a partir de 1976, no Japão.

Cameras-10

A pequena veio com a clássica 50tinha: 50mm, 1.8. Ou seja, novamente, amor puro.

Seu visual é muito clássico, corpo pesado, todo em metal. O barulho que ela faz é uma coisa de outro mundo, delicioso – não sei se sou só eu (e acredito que não seja), mas o barulho do espelho que as SLRs fazem é algo muito lindo.

Cameras-8

Ela tem modo B, temporizador e fotômetro discretíssimo no lado direito do visor. Estou bem ansiosa pelo resultado, pois estou adorando manusear a câmera. Gosto muito de lomos, mas trabalhar com uma câmera que me deixa controlar melhor o foco e o enquadramento é infinitamente mais gostoso.

É isso! Agora é acabar de fotografar e trazer logo o resultado. ;)

 

*Edit: mudei o visual do blog. Conheci o Vício Analógico e usávamos o mesmo tema, rs. Então vamos diferenciar. E visitar mais um blog sobre fotografia analógica. ;)